× G&A Comunicação

Insights

Crise: Prevenir antes de Corrigir – 8 dicas de ouro

07/08/2017

Crise: Prevenir antes de Corrigir – 8 dicas de ouro

No momento em que operações policiais, investigações e delações passam a fazer parte da pauta diária da imprensa e, mais ainda, do ambiente digital, muitas empresas, qualquer que seja o tamanho e o segmento de atuação, se perguntam o que fariam se estivessem no lugar das organizações que estão ganhando as manchetes dos jornais, proporcionalmente na medida em que estão perdendo pontos em sua reputação. Este temor tem um aspecto positivo que tem levado muitas companhias a repensarem seus procedimentos internos, a criarem políticas de compliance e, felizmente, buscarem auxílio para estruturarem um projeto de prevenção a crise. Muitas situações, até as mais banais, podem se transformar em uma crise se não forem bem administradas. Mas até mesmo antes que eles ocorram, o que uma empresa pode fazer para mitigar potenciais problemas, com soluções mais econômicas?

Veja abaixo, 8 dicas de ouro para preparar-se e prevenir-se.

Mapear situações de potencial risco – Fazer uma análise sincera de todos os pontos sensíveis em cada área da empresa, tentar solucioná-los ou minimizá-los. Entender as suas deficiências vai torná-lo mais ágil na solução do problema. E existe aquele ditado: Tempo é…

Definir procedimentos – Desenvolver um plano de ação, listando o impacto, as pessoas envolvidas, ações imediatas e responsabilidades.

Treinar pessoas – Cada um deve saber qual a atitude tomar, a quem acionar – sem perder tempo – da recepcionista ao presidente, do operário ao gerente, da área de RH à área de TI. Quanto aos gestores, eles devem entender seus papeis e liderar processos, dentro do plano de gestão.

Organizar materiais – Deixar à mão todos os materiais necessários, desde lista de contatos, até informações a serem compartilhadas interna e externamente.

Planejar integração com públicos – Este planejamento não está relacionado a situações de emergência. Deve ser colocado em prática diariamente. A empresa deve se comunicar de forma natural e constante com funcionários, comunidade, clientes, imprensa e todos os demais públicos que fazem parte da sua operação.

Definir e implantar estratégia de conteúdo – Manter uma comunicação em movimento, especialmente em situações positivas, com o alinhamento das mensagens-chave que faça sentido para o desenvolvimento dos negócios da empresa a médio e longo prazos. É primordial saber o que dizer – e quando, como e para quem –, em qualquer que seja a situação.

Monitorar – O que falam sobre a sua empresa dentro dos seus portões? E fora deles? Como anda a sua reputação no ambiente digital? Acompanhar comentários e antever possíveis animosidades pode evitar complicações ainda maiores. Aproveitar momentos propícios e trabalhar com uma estratégia de marketing e comunicação são ainda mais importantes para fortalecer a sua imagem. Não deixe de aproveitá-los.

Avaliar, avaliar, avaliar – A construção da reputação é um esforço que não tem fim. Deve ser acompanhado, analisado, corrigido dia a dia, sem interrupção, baseado nas conquistas e nas lições aprendidas, sempre com o olhar no futuro.

Quando começar? Se sua empresa ainda não percebeu esta necessidade, ela está atrasada. Mas nunca é tarde para iniciar um planejamento estratégico de comunicação e marketing para alavancar oportunidades e formar um colchão para tempos mais difíceis, que, espero, nunca venham.

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone
Heloisa Picos
Heloisa Picos

Sócia e Vice-presidente da G&A Comunicação Corporativa