× G&A Comunicação

Insights

Como surge a criatividade?

09/04/2018

Como surge a criatividade?

Não basta estalar os dedos para que ela apareça

O que é essa criaturinha chamada criatividade? Uma manifestação física das nossas ondas cerebrais? Dizem por aí que é a energia que acende a lâmpada das ideias. O estalo no cérebro. O “Eureka!”. Mas onde vive a criatividade? Como ela nasce? Do que se alimenta? Como se reproduz? E, o mais importante, como cuidar dela?

Todas essas perguntas podem ter, de certa forma, a mesma resposta: vida. Afinal, para se ter criatividade, basta estar vivo. Mas não é esse o ponto.

Algumas pessoas dizem: “Nossa, não tenho criatividade”. Não é bem assim. Todo mundo tem essa força mística e incompreensível dentro da cabeça. A diferença é que em alguns casos, e mesmo profissões, a criatividade não é valorizada.

Por que profissionais das áreas de arte e comunicação são tachados como os criativos? Por que a prática da criatividade é uma constante na vida dessas pessoas. Às vezes, uma constante que pode até irritar, mas de uma forma gostosa.

No entanto, lubrificar as engrenagens é necessário também.

Ok, há a ideia que vem da pressão, mas é uma aposta arriscada, principalmente quando vira uma prática constante. As engrenagens ficam suscetíveis a travar e  a criatividade simplesmente para.

Lembre-se que quanto melhor tratarmos nosso cérebro, mais chances de ele nos recompensar com ideias criativas, mas é necessário exercitá-lo. E aqui vem o primeiro ponto.

Inscreva-se e receba nossa newsletter



Inspire.

Tome o primeiro fôlego de criatividade. Absorva tudo o que for referência. Conversar com pessoas, pegar um ônibus, viajar, andar pela rua. Tudo isso é um exercício criativo.

E, principalmente, toda a troca e absorção de experiência…

A criatividade pode aparecer a qualquer momento e em qualquer lugar. Por isso, esteja sempre preparado para tomar esse primeiro fôlego e recebê-la de braços abertos, por mais maluca que seja.

Em uma reunião de briefing, por exemplo, saiba escutar e inspirar.

Expire.

Assim como o mundo e as pessoas dividiram coisas com você, faça o mesmo. Solte o fôlego e compartilhe experiências, histórias, ideias. Transmute-as em algo novo.

Na reunião de briefing, escute e inspire. Mas, em seguida, não se esqueça de falar e expirar.

E agora…

Crie.

Depois de inspirar, expirar, agora você está preparado para criar. Você absorveu e dividiu experiências e ideias. Agora é hora de juntar tudo isso e transformá-las em algo novo.

O que vemos, ouvimos, tocamos, sentimos… Tudo é bagagem para o nosso cérebro ativar a criatividade. A nossa vida é a nossa própria referência. Quantas vezes já tivemos ideias no banho, na mesa de um bar, durante um almoço ou mesmo em um sonho? Quanto mais vivemos, quanto mais pensamos, mais as engrenagens rodam.

Inspire. Expire. Crie.

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone

Tags

Daniel_120x120px
Daniel Renatini

Designer